O Festival

O Festival Guarnicê de Cinema

Imagem com algumas edições: 1977, 1986, 1993, 2002,2010, 2012, 2021 e 2022

Formato

Desde 2020, o Festival Guarnicê passa por um processo de transformação que ampliou sua abrangência e o consolidou no formato híbrido.

Nos últimos dois anos, registramos essas e outras novidades:

Abertura em formato cine drive-in em 2020, na Concha Acústica da UFMA; plataforma de streaming Cine Guarnicê, criada em parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP); aplicativo Cine Guarnicê, que também disponibiliza todas as obras e informações do festival; ações formativas realizadas de maneira virtual, em parceria com a TV UFMA, a Academia Internacional de Cinema, a Escola de Cinema do IEMA e outras instituições; seminário ‘’Ciência Cine Guarnicê’’, programação acadêmica; mostra acessível ‘’Faz Todo Sentido’’ e abertura e encerramento em formato híbrido, de maneira presencial em São Luís e online no Youtube.

História do Festival

O Festival Guarnicê de Cinema surgiu em 1977 – o que o posiciona como quarto mais antigo festival de cinema do país – ainda com o nome de Jornada Maranhense de Super 8. O evento é fruto do Cineclube Uirá, projeto apoiado pela então Coordenação Artística e Cultural (CEAC) da Pró-reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (PREXAE) da Universidade Federal do Maranhão. Atualmente, o festival é promovido pela Diretoria de Assuntos Culturais (DAC) da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PROEC) da UFMA.

De 1986 a 1989 o festival foi chamado de Jornada Maranhense de Cine-vídeo. O título ‘’Guarnicê’’ só foi adotado na 13° edição do festival, em 1990. A expressão faz referência ao momento de preparação dos grupos de bumba meu boi, o que indica a proximidade do festival com a cultura popular maranhense.

A programação do festival

O festival possui mostras competitivas de filmes de longa e curta-metragem, disponíveis para a participação de realizadores de todo o país, além de produtores ibero-americanos e de países de língua portuguesa. Outras três categorias são exclusivas para maranhenses: videoclipe, reportagem audiovisual e filme publicitário.

O Guarnicê também promove mostras paralelas, que não possuem premiação. As mais tradicionais são a Cenário MA, Cenário BR, Guarnicezinho (destinada a um público infantil; presencialmente, voltada a alunos do ensino fundamental de São Luis), Mostra Jovem (presencialmente, direcionada a alunos do ensino médio de São Luís) e a Cinema Não tem Idade (voltada para o público idoso).

Última edição

Em 2021, a edição 44 do Guarnicê foi realizada entre os dias 17 e 24 de setembro com exibições nos teatros Arthur Azevedo, João do Vale e Aldo Leite, além da Plataforma Guarnicê e do aplicativo Cine Guarnicê.

O festival obteve 35.000 visualizações online e 1.900 espectadores presenciais. 42 países foram alcançados pela programação virtual. Cerca de 170 filmes foram exibidos em 18 mostras competitivas ou paralelas.

Objetivos

O principal objetivo do Festival Guarnicê de Cinema é difundir a produção de obras audiovisuais cinematográficas, com atenção especial à produção maranhense, além de promover o diálogo entre produtores e o público, estimulando a formação de plateia, ao mesmo tempo em que se fomenta a cadeia produtiva do cinema, capacitando mão de obra especializada em ações formativas – seminários, workshops, minicursos etc.

Premiação

O prêmio oficial do Festival Guarnicê de Cinema é o Troféu Guarnicê, entregue aos vencedores das mostras competitivas.

Nas mostras competitivas de longas e curtas nacionais e maranhenses, o festival premia: melhor direção; melhor roteiro; melhor direção de fotografia; melhor montagem/edição; melhor trilha sonora original; melhor desenho de som; melhor direção de arte; melhor ator; melhor atriz; melhor ator coadjuvante; melhor atriz coadjuvante.

Na edição 2022, o festival também tem premiação em dinheiro para o melhor longa-metragem nacional, no valor de 20.000,00 (vinte mil reais) dedutíveis de impostos, e para o melhor curta-metragem nacional, no valor de 10.000,00 (dez mil reais) dedutíveis de impostos.
O Guarnicê também possui o Prêmio Assembleia, que é dividido em três categorias. O Prêmio Mauro Bezerra é destinado ao melhor filme de curta-metragem maranhense, o Prêmio Bernardo Almeida ao melhor longa-metragem maranhense e o Prêmio Erasmo Dias ao melhor filme de longa ou curta-metragem maranhense eleito pelo júri popular. O valor para cada um dos prêmios é de dez salários mínimos.

Os melhores filmes eleitos por júri popular também são premiados, nas categorias: melhor longa nacional, melhor curta nacional e melhor longa ou curta maranhense.